Chuva ácida: Formação e Consequências

A chuva ácida é um processo natural que ocorre desde a formação da nossa atmosfera. Esse fenômeno provoca uma série de mudanças em habitats dos mais diferentes biomas e, apesar de parecer algo simples, ele é capaz de gerar grandes problemas e interferir em muitos nichos ecológicos.

Sua caracterização se dá de forma literal ao seu nome, ou seja, chuva ácida é uma chuva com caráter essencialmente ácido! Para se ter uma noção, tal acidez pode ser medido de acordo com seu nível de pH – onde pHs superiores a 7 (sete) são básicos, inferiores a 7 (sete) são ácidos e aqueles iguais a 7 (sete) são considerados neutros -, normalmente a chuva possui um pH próximo a 6 (seis), no entanto, com o processo de formação da chuva ácida, esse pH pode decair para 2 (dois).

Como funciona o processo de formação da chuva ácida?

A chuva ácida possui dois elementos principais em seu processo de formação: o nitrogênio e o enxofre.

O enxofre é geralmente encontrado em minérios de carvão e no combustível diesel. Atuando como uma impureza, esse elemento acaba sendo queimado junto com o carvão em usinas termoelétricas ou em motores a combustão através da utilização do diesel. Assim sendo, durante o processo de combustão, ele reagirá com o oxigênio formando um composto chamado de dióxido de enxofre, o qual virá a reagir novamente com o oxigênio produzindo trióxido de enxofre, segundo as reações:

S + O² → SO²  
2SO²  + O² → SO³

No entanto, compostos à base de nitrogênio também serão produzidos através do processo de combustão! Esse fato se dá pois o nitrogênio compõe cerca de 78% dos gases presentes em nossa atmosfera. À vista disso, fica inevitável a combustão do nitrogênio em qualquer processo de queima. Isso se torna um problema pois esse elemento, após reagir com oxigênio, formará o dióxido de nitrogênio segundo a reação:

N² + 2O² → 2NO²

E qual seria o problema causado pelo trióxido de enxofre e pelo dióxido de nitrogênio?

Bem, esses dois compostos são os reagentes formadores da chuva ácida! A chuva ácida se torna ácida exatamente pela presença de ácido em sua composição, ou seja, são esses dois compostos que irão reagir com a água formando ácido, abaixando o pH da chuva e deixando-a nociva.

Falaremos primeiramente sobre o ácido sulfúrico. Ele vem a partir da reação entre o trióxido de enxofre e a água, seguindo a reação: SO³ + H²O → H²SO4. Esse ácido é extremamente forte e corrosivo.

Em seguida, teremos os ácidos nitroso (HNO²) e nítrico (HNO³). Esses dois compostos são produzidos a partir da reação de Dióxido nitroso com a água, segundo a reação: 2NO² + H²O → HNO² + HNO³.

Entendi! Mas quais os impactos gerados pela chuva ácida?

Bem, agora que já sabemos que a chuva ácida é ocasionada pela formação e introdução de ácidos na água que irá precipitar, devemos buscar o entendimento sobre as consequências ocasionadas por ela.

Sua relação com os anfíbios:

Provavelmente o grupo de animais que mais sofra com a chuva ácida seja o dos anfíbios. Realizando quase toda sua respiração através de sua pele (respiração cutânea), esses seres vivos sofrem muito com o processo de acidificação da água da chuva. Pode-se dizer que um animal que possua respiração cutânea receber chuva ácida em seu corpo, teria os mesmos problemas que você caso fosse atingido com ácido em suas vias respiratórias. Imagine receber ácido sulfúrico ao longo de seu sistema respiratório… não seria nada agradável, não é? 😅

Os anfíbios, como os sapos e pererecas, são umas das espécies que mais sofrem com a chuva ácida
Os anfíbios, como os sapos e pererecas, são umas das espécies que mais sofrem com a chuva ácida

E os peixes?🐟

Todo animal aquático também sofre com a precipitação de chuva ácida. Isso se dá porque ela ocasionará uma constante diminuição do pH da água, afetando todo o nicho ecológico daquela região. Além disso, dificultando a vida dos fitoplânctons e dos peixes lá existentes, esse processo de acidificação ocasionado pela chuva ácida afetará toda a cadeia alimentar, causando grandes desequilíbrios.

Outrossim, temos uma exemplificação oriunda do Canadá, o qual em 2014 teve um de seus lagos se transformando em “gelatina” como consequência da constante chuva ácida local. Esse impacto causou problemas gigantescos em toda a biologia do lago, além de promover entupimento nos canos de coleta de água.

Um dos lagos de Oregon, Canadá, apresentou esse fenômeno gelatinoso em decorrência da chuva ácida constante no local
Um dos lagos de Oregon, Canadá, apresentou esse fenômeno gelatinoso em decorrência da chuva ácida constante no local

Derretendo a história!⚠️

Outro impacto ocasionado pela chuva ácida é a sua “habilidade” de corroer muitas esculturas históricas! Isso se dá pois muitas esculturas que fazem parte do patrimônio cultural são feitas de mármore (CaCO³) e esse composto sofre uma reação química quando entra em contato com o ácido sulfúrico (H²SO4) causando a formação de sulfato de cálcio (CaSO4) e água (H²O), segundo a reação: CaCO³ + H²SO4 → CaSO4 + H²O.

Estátua centenária corroída por causa da chuva ácida
Estátua centenária corroída por causa da chuva ácida

Afetando a vegetação🌲

Vale ressaltar também que a chuva ácida possui grande impacto em todas as plantas. Voltamos a enfatizar que como a chuva ácida é a precipitação de ácido, ela causará também a corrosão de matéria orgânica. Dessa maneira, haverá interferências diretas da chuva ácida  com a degradação de plantas em ambientes agrícolas e pode até mesmo estar associada com a degradação de florestas.

Descoloração em uma árvore, que provavelmente causaria sua morte, em consequência da chuva ácida
Descoloração em uma árvore, que provavelmente causaria sua morte, em consequência da chuva ácida

→ Impressionante, não é mesmo? Saiba mais consequências das ações humanas no planeta aqui no Sustentabilidade.blog!


Dúvidas sanadas?  O que achou dos efeitos da chuva ácida? Deixe seu comentário e iremos, juntos, ampliar a rede do conhecimento ambiental!